segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

A eterna brincadeira de faz de conta

Já perceberam que uma das primeiras brincadeiras que o ser humano faz quando criança é fingir ser uma outra pessoa? Seja fingir ser papai ou mamãe, fingir ser um super-herói (ainda tem hífen?) ou fingir ser médico (hehehehe...), mas o fato é que o ser humano desde jovem demonstra querer e gostar ser o que não é. Não sei se é saudável ou não, não sou psicólogo e isso também não vem ao caso, já que não é o foco do assunto.

O engraçado que o tempo passa e essa brincadeira de faz de conta simplesmente continua, mas agora sob outras formas. Você pode fingir ser um super-herói ainda, mas agora dentro de um jogo eletrônico. Se o jogo for online, vc ainda poderá se gabar perante os demais se for "o fodão", uma grande massagem no ego. Também pode ser um vilão, daquela raça maligna que quer acabar com o mundo fictício ou invocar um deus maligno. Ainda tem aqueles que não buscam poder mas apenas ser um ser diferente do que é, como uma raça diferente da raça humana, ou ainda mesmo um humano mas com uma beleza que não possui no mundo real, ou com uma simples aparência, pois nessa brincadeira de faz de conta pode-se pintar e cortar o cabelo de forma variada sem ter que se preocupar com as consequências disso, como seria no mundo real.

Claro que não ficamos restritos aos jogos eletrônicos, pois existem os RPGs, jogos de interpretação onde pode-se ser o que quiser com maior liberdade possível. Pode ser qualquer coisa praticamente, desde um ladrão fajuto a um deus em ascensão (inclusive esse é o tema de um RPG que vou mestrar no fórum Lendas Infinitas) mas deve rolar uma interpretação. Tudo de modo limitado ao jogo, onde acabou o RPG cada um volta a ser o que era antes.

Interessante que a brincadeira não fica necessariamente restrita a jogos que foram feitos para isso. Quem nunca soube de uma conta de orkut que a pessoa se dizia ser uma coisa e na verdade não era nada daquilo, os famosos fakes do orkut? Na internet, mesmo protegido pelo anonimato muitas vezes, ou a frieza de não estar próximo, podendo ser verdadeiramente quem é, as pessoas ainda querem ser o que não são. Motivos para mim não interessa e nem me atrevo a discutir, pois perderia horas e horas e não chegaria a lugar algum. Mas é fato que o ser humano em geral quer ser o que não é.

E isso não se resume a vida virtual, quem dera que fosse só isso. Frequentemente pessoas fingem ser o que não são, em alguns casos precisam por questão de pura sobrevivência, para serem aceitos em um círculo de amizade ou porque simplesmente não querem mostrar suas verdadeiras personalidades, se escondendo atrás de um personagem pré-fabricado. Quem nunca se enganou ou soube de alguém que se enganou com uma pessoa? Quem nunca teve que fingir ser outro para avitar problemas para si ou para outros? Sorrir falsamente para não falar umas verdades para uma pessoa é de certo modo não ser você mesmo. A vida em sociedade de certo modo acaba exigindo isso, pois nem sempre você ser sincero e falar o que pensa e sente vai agradar os que estão ao seu redor. No final das contas, crescemos e ganhamos responsabilidades mas a brincadeira do faz de conta prevalece XD

Sorte de dia by orkut: Um dia sem sorrisos é um dia perdido

4 comentários:

Reika disse...

Sociedade tá assim hoje em dia, melhor ser alguém que seja aceito do que um excluído. Por isso tem tanto doido por aí xD

Karoll disse...

Melhor post até agora senpai.^^

Ótimo texto!...

Creio que seja um tema a se explorar no fórum, não vejo akeles que brincam de faz de conta como loukos ou falsos, os vejo como vc mesmo definiu como "sobreviventes" dessa sociedade. Quantas e quantas vezes temos que sorrir, ou mentir para conseguir algo ou não nos "queimarmos". Infelizmente nossa vida nos obriga a issu todo dia.

As pessoas podem fantasiar e se esconder de por proteção, o uniko pecado é quando ela tenta se esconder dela própria, nos defender de nós mesmos ai é que eh loukura. ^^

Boa noite ^__________^

Anne disse...

Por que o link do orkut vai pro Lendas? O____O'

Pow, adorei o texto. É vero que todo mundo tenta ser o que não é justamente pela fuga da realidade e a não-satisfação pessoal. É como diz aquela frase: "A grama do vizinho é sempre mais verdinha".

Continua postando, tio!
;*

Hidekee disse...

>Reika:
HAHAHHAHA... Sim, nosso mundo meio que obriga essas coisas, mas acho que o ser humano tb precisa disso pela natureza dele de nunca se conformar com nada.

>Karoll:
Obrigado pelo elogio ^^' É, nem todos são loucos não, acabam apenas sendo uma forma de sobreviver ou relaxar.

>Anne:
É, nem tinha visto, deve ter sido erro na hora de colocar os links que não copiou o endereço do orkut. Mas já acertei. E a grama do vizinho sempre é melhor para a maioria hahahahaha...