quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Financiamento do crime

"Acho isso uma besteira. É difícil dizer que o usuário financia o tráfico. As armas que são usadas nas favelas do Rio de Janeiro, por exemplo, são russas, iraquianas e americanas. Não tem um usuário que leva lá. A gente tem uma polícia corrupta. Todo mundo tem culpa nisso." Marcelo D2 para o Jornal Extra no dia 22/09/09.

Começo o assunto justamente citando na íntegra o que fora publicado no jornal citado como sendo declarações do nosso famoso músico que tem 18 processos por apologia ao uso de maconha, dado também citado pelo jornal. Bem, sabemos que não é de hoje que o D2 defende a legalização da maconha, assim como algumas pessoas também a defendem, o que por um lado tem até certa lógica, já que o governo ganha dinheiro recolhendo impostos sobre "drogas legais", que são o álcool e o cigarro.

Bem, se maconha faz ou não mal a saúde, se ela vicia ou não mais que o cigarro, eu não entrarei no mérito da questão, pois tem estudiosos no assunto que podem saber se vale ou não vale a pena o governo legalizar a maconha. Mas vamos fazer um simples exercício mercadológico e notar o absurdo citado pelo cantor e compositor citado...

Se alguém financia uma pessoa, significa que esta mesma pessoa recebe dinheiro do tal alguém. O tal alguém não precisa entregar o material, até porque ele deixaria de ser financiador para fornecedor, uma diferença clara. Então seguindo no mesmo rumo, imaginamos o tráfico de drogas pelo simples âmbito de um comércio clandestino, que como todo o comércio segue a famosa lei do mercado de oferta e procura. Portanto se eu compro uma droga, estou dando dinheiro ao traficante, então é mais que óbvio que estou financiando-o.

Se a quantidade de financiamento é grande ou pequena, como qualquer comércio no mundo, depende de quem oferta, a raridade e qualidade do produto, e o principal: poder aquisitivo do consumidor! É mais que claro que aquele desempregado que é viciado em cocaína não terá como manter seu vício, exceto que ele venha a fazer "serviços" secundários, como roubar, tomar conta de boca de fumo e outros meios ilegais, para assim manter seu vício. Mas os "playboys" que possuem dinheiro para queimar em drogas, eles não querem saber quanto custa a droga, desde que seja de "alta qualidade". Portanto eles são na realidade os maiores financiadores do crime organizado.

Os fuzis, pistolas, revólveres, grandas e até bazucas trazidas de fora pode e deve ter policiais corruptos envolvidos, pois trazer estes produtos pelas fronteiras federais e estaduais sem levantar suspeitas é no mínimo... suspeito. Entretanto vale lembrar que o mercado bélico é um dos mais rentáveis e ferozes que existem no mundo e ninguém iria "doar" armamentos para traficantes brasileiros. Para que as armas chegem até eles, precisam comprar. Com que dinheiro eles compram?! Com o dinheiro do tráfico de drogas, que por sua vez não são necessariamente produzidos em nosso país, mas para tudo isso tem seu lucro e portanto com o lucro os traficantes podem "expandir territórios" ou "proteger suas áreas de domínio". Não muito difere de certos países por aí...

Mas aí o leitor deve estar se perguntando: se é tão óbvio porque tantas pessoas, assim como o D2, tentam "inocentar" o usuário da culpa no aumento da criminalidade e do poder do tráfico? E eu respondo que isto é um movimento dos que possuem maior status social tentarem desvencilar e aliviarem as penas de seus semelhantes, geralmente os filhos, de serem taxados como "drogados", "bandidos" ou simples "financiadores do tráfico". Claro que considero que usuário deve ser tratado de modo diferenciado no que conta em tratamento, pois um usuário dependente é diferente de um traficante. Entretanto os usuários são tão cúmplices quanto os fornecedores de armas para os traficantes para o aumento da criminalidade. Isso sem contar nos crimes que eu chamaria de secondários, como um cara "doidão" agredir ou matar alguém, consciente ou inconscientemente. Mas como os maiores financiadores mesmo tem certo poder aquisitivo e se sentem melhores que os que moram na favela e só porque não seguram um fuzil ou fazem trabalho de "aviãozinho" para suprir seu vício, querem se sentir "afastados" da situação que ajudaram a instaurar e alimentam com seu dinheiro.

No final das contas, usuário financia o tráfico, assim como o cliente do McDonald's financia o BigMac. Se eu compro o produto, é claro que estou financiando a compra de algo, nem que seja matéria prima para novos produtos, para o que está me vendendo, já que o significado da palavra financiar no Aurélio significa fornecer dinheiro, fundos, capitais; custear as despesas, a compra de alguma coisa. A verdade precisa ser encarada de frente para que a sociedade realmente mude de atitudo e não tentar maquiá-la...

Sorte do dia by orkut: Simplicidade é o que há de mais sofisticado

3 comentários:

Mari disse...

Esse é um assunto bem polêmico... eu mesma sou a favor da legalização, não que eu tenha estudado ou filosofado muito sobre o assunto... Mas como dizem (não sei se é verdade), o tráfico começou quando proibiram a bebida, não sei em que país...
So...
acho que devia liberar e coletar impostos com isso.. vai que assim ele diminuem outros impostos?? hein?? xDDD

Quanto as armas, é certo que os usuarios financiam o armamento do trafico, direta ou indiretamente... mas a questao de ter corrupção na entrada de armas no brasil... claro que a corrupcao influencia, mas mesmo que ela n existisse, o brasil possui uma linha de fronteira gigante, e não da pra vistoriar toda a sua extensao. Com o sem a 'ajudinha' policial é fato que as armas entrarão no brasil...

Naty disse...

Olá!!
descupe a demora de vir aqui
estou quase sem tempo pro blog!1 xD
é uma questão que deve ser levada a sério!!
o o D2 não tinha nada que falar isso, é claro que são os usuarios que financiam algo, seja ela drogas, mercadorias, fast food etc...
não tenho muito o que falar
;__________;
vou indo
bye bye

Hidekee disse...

>Mari:

Começou realmente qdo proibiram. Vc deve estar se referindo a Lei Seca que houve nos EUA e que gerou os gangsters, mostrando que na verdade o que é ilegal financia o crime xD

>Naty:

Ah, tudo bem, sei como é que tb estou meio sem tempo. E realmente para mim é óbvio, mas nem para todos é =/