segunda-feira, 23 de novembro de 2009

A vida descolorindo...

"Nessa estrada não nos cabe
Conhecer ou ver o que virá
O fim dela ninguém sabe
Bem ao certo onde vai dar
Vamos todos
Numa linda passarela
De uma aquarela
Que um dia enfim
Descolorirá..."

É com esse trecho da música Aquarela de Toquinho, bem no finalzinho da música, que queria começar o assunto de hoje. Notem que na música vai mostrando todo um conhecimento, um colorido da vida quando somos novos, onde tudo é mais vivo, mais belos, mais idealista. Sonhos vêm a nossas mentes sempre e sempre. Tudo é tão colorido...

A parte final sempre achei um tanto verdadeira, pois via outras pessoas ficando mais "apagadas" ou vendo a vida mais em preto e branco conforme a vida passa. Um professor muito sábio quando dava aula de Mecânica Clássica disse que a gente (na época eu era um graduando de física) que era novo tinha uma visão mais aberta do que eles que estavam mais velhos. Achei meio exagero na época. Hoje não acho tanto assim, na verdade sinto a cada dia que ele estava certo.

Conforme o passar do tempo vamos ganhando experiências, mas experiências boas e ruins. Boas claramente contribuem para nossa aprendizagem, mas os ruins também, só que essas eperiências ruins vão se somando e acabam contribuindo para tornar a nossa visão da vida mais séria com o tempo. Não diria amarga, mas não tão doce como parece quando somos novos. Além disso acabamos tendo certos receios relacionados a experiências ruins, especialmente se estas acabam se repetindo com certa frequência. Como ninguém quer se machucar, especialmente com algo que já experimentou antes, acabamos evitando situações similares.

E com o tempo passando e alguns sonhos de juventude não se realizando, uma expectativa realizações sendo mais realista, alguns sonhos vão sumindo, ficando pelo caminho. Um casamento com 2 filhos, casa própria e carro zero na garagem vai virando uma casa boa alugada, um carro usado e uma companheira e um filho, para depois simplesmente virar uma possível relacionamento que dure um bom tempo, mas se acabar não é o fim do mundo, uma casa alugada que seja confortável e dinheiro para condução e eventual taxi caso seja necessário... Isso me lembra outra música, desta vez do Oasis, Fade Away. Nela é cantada exatamente em um trecho que os sonhos que temos quando crianças vão sumindo. As decepções na vida contribuem para isto também...

A minha amiga, Ichigo do iki ningyou, comentou comigo que CLAMP em suas obras recentes tem usado tons de cores mais suaves, diferente das cores que usavam no início. Simplesmente respondi a ela "Elas estão ficando velhas!" No final das contas, creio que a vida é como a pintura que começa sendo pintada com cores fortes, vibrantes, vivas. Com o tempo vão tornando tons pastéis, mais suaves, delicados. No final desta sequência ela acaba por tornando-se monocromática, preto, branco e tons de cinza. E assim a vida vai descolorindo...

Pensamento do dia: A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos. Charles Chaplin

3 comentários:

Naty disse...

Olá!!
eu ja cantei essa música no karaokê com um amigo, e tirei a pontuação máxima!!
Eu sempre gostei dessa música por causa das época de começo de aula sempre mostrava um vídeo! ^^
acho que posso concordar com o que voce escreveu. Quando crianças, temoas a mente mais aberta, e vemos as cores mais forte e radiantes, porém, com o passar do tempo, e da vida acho que não vemos as cores claras e sim vemos elas se desbotando..
descupe falar muito =X
bye bye

leandro_trunks disse...

O natural é que a vida vá sim perdendo a sua cor, mas ai o que podemos fazer?! Retocar as cores, como em um quadro que se é restaurado, temos uma infinidade de cores que podemos usar e dar uma nova vida aquele desenho, no caso várias oportunidades e situações que podemos buscar para não deixar a nossa vida cair no preto e branco. Quando algo não da certo em nossa vida, podemos ver como um borrão em uma pintura, cabe a nós tentarmos arrumar esse borrão e deixarmos tudo pintado da maneira mais próxima do ideal.

Hidekee disse...

>Naty:

A música é linda. Po, queria ver vc contando a musica xD

>Trunks:

É cara, vc tá mais que certo. A gente tem que ir retocando as cores. Se algo deixa a gente decepcionado, vamos procurar outras oportunidades e situações. Valeu mesmo pela ajuda cara!