segunda-feira, 17 de maio de 2010

Pós-morte

Você acredita que existe algo após a morte? A maioria, seja ligada a uma religião ou não, acredita que sim, que existe algo após a morte. Poucos são os que pensam que morreu está morto e fim de papo, você vira pós. A maioria acredita em algo sim e por que será que acreditamos nisso?

Tentarei ser mais independente de minhas crenças, que são das bases da fé cristã, mas sim refletir em algo que seja independente de crenças, pois em quase todas as religiões vemos similaridades. Seja no islamismo, cristianismo, espiritismo, budismo ou outras, elas crêm em duas coisas: uma espécie de vida após a morte e no julgamento pelas nossas ações nesse mundo. A parte de julgar alguém pelo que fez ou deixou de fazer para alguns pode significar uma espécie de controle pela religião, mas creio que seja mais uma forma de ditar o modo de viver com respeito ao próximo e buscando o máximo harmonia, algo também visto em maioria das religiões. Mas como o foco é pós-morte, deixarei esse lado para futura discussões...

Quando se pensa em ter uma "vida" após a morte, seja ela no céu, no inferno, no purgatório, em outra encarnação e etc, isso dá a nós, seres humanos, uma espécie de esperança que nada que estamos fazendo aqui será em vão e mais que isso, poderemos evoluir. Mas precisamos mesmo disso? Creio que sim. Ao vislumbrar um futuro possível, mesmo em "outra vida", passamos a seguir a nossa vida com mais motivação. Acho que isso é o que alguns estudos revelam que quem tem uma fé firme, com orações ou meditações regulares, apresentam mais saúde, meio que indicando que o bem estar promovido pela fé reflete em nosso corpo. Então o ser humano precisa de uma motivação até o final da vida, para quando chegar nesse ponto poder esperar que tudo que fez e viveu valeu a pena.

Entretanto, mesmo com similaridades, as religiões em geral divergem do que existe após a morte. Uns crêm em reencarnação, com o espírito podendo evoluir gradativamente, outros em um único juízo onde após a morte iremos ser indicados a um mundo de maravilhas ou de sofrimento, e ainda aqueles que conforme as suas ações a pessoa pode ser enviada para um dos diferentes céus. Agora, posso eu afirmar que a minha visão cristã do que há após a morte é a correta só por que eu acredito nela? Não. Porque é uma pura e singela questão de fé.

Fé é a pura forma de crer naquilo que não temos provas de que seja verdade, mas considerarmos verdade, saber que algo acontecerá sem nenhuma garantia exceto a palavra dada por alguém, seja escrita ou falada. Seguindo nesse caminho não posso chegar a uma pessoa que as minhas convicções que tenho fé é "melhor" que as que ela tem, no máximo tentar mostrar as bases da minha e quem sabe ela mudar seus pensamentos, mas dizer que um ou outro é errado ou certo é pura arrogância e pré-julgamento, que inclusive é algo repreendido nas maioria das religiões. Isso porque não temos provas físicas de que mortos vivem em outro mundo ou reencarnam ou sei lá o que. Só podemos ter fé mesmo...

O engraçado desse pensamento é que mesmo não tendo provas físicas de o que ocorre após a morte, por justamente a existência de uma vida após a morte não ser possível de ter comprovações físicas por sua pura definição, quem afirma que não há nada não pode afirma a não ser pela sua própria fé no "científico". Pela definição da fé de cada um, fé e ciência nunca estarão conflitando, já que uma não invade o território de outra, como muitos pensam. O que ocorre em maioria dos casos é exageros de um lado ou de outro, mas isso é assunto para outra postagem também.

Além de todo a motivação de que existe uma continuação da vida, isso não serve apenas de conforto para nós que vamos morrer um dia (todo mundo morre, isso é fato) mas para aqueles que ficam. É confortante saber que uma pessoa "boa" e querida irá para o paraíso ou evoluir em outra vida e que aquela pessoa "má" será enviada ao inferno ou reencarnar como um inseto. Enfim, isso dá aquela sensação de que mesmo em meio a injustiças na vida terrena, existe uma justiça superior que dará a cada um o que merece. Claro que há quem não aceite a morte de uma pessoa amada e viva querendo que ela não tivesse ido ou que pudesse trazê-la de volta. Dizem que esses sentimentos não deixam o espírito da pessoa em paz ou atraia espíritos malignos, em suma, a maioria acredita que não aceitar a morte de alguém querido faz mal.

Tudo isso que escrevi é uma forma resumida de uma ideia mais complexa mas é o que pude desenvolver aqui, já que é um assunto para virar noite discutindo com amigos... Talvez por isso tenha ficado um tanto quanto confuso para uns, mas tentei não ser muito longo na reflexão, embora tenha ficado bem maior do que pensei que ficaria... O interessante que as bases de bom e mal, certo e errado, e mérito de suas ações formaram uma espécie de senso comum em todas as religiões e que influenciaram filósofos e pensadores pelo mundo todo.

Pensamento do dia: Se quiseres poder suportar a vida, fica pronto para aceitar a morte. Sigmund Freud

5 comentários:

Kyori disse...

"É confortante saber que uma pessoa "boa" e querida irá para o paraíso ou evoluir em outra vida e que aquela pessoa "má" será enviada ao inferno ou reencarnar como um inseto. "
Apesar dessa não ser sua intenção, eu ri com essa frase xD.

Não tenho uma religião, mas acredito que há algo após a morte. Se não houvesse seria muito chato. Pra quem perde uma pessoa queria acaba sendo reconfortante pensar assim, talvez esse seja o motiva pra mim pensar assim, em vez de entrar em depressão. Outras coisas eu acredito só por achar interessnte acreditar. Como em espiritos. Essa questão de vida após a morte é uma questão que, querendo ou não descobriremos um dia. No dia de nossa morte.

Eu procuro não me preocupar muito com isso já que eu sei que quando morrer vou descobrir, então até lá eu procuro não pensar sobre isso. :x

Naty disse...

Olá!!
Assunto interessante esse.
Eu sou católica, e sim, acredito em vida após a morte. Bem não somo só carne e osso certo, temos alma e depois que o corpo de carne e osso morre, nossas almas tem que ir para algum lugar.
Eu disse acima que sou católica, mais ja li alguns livros que falam sobre isso como: Um roqueiro no além e Amor além da vida (os dois são psicografados).
Bom, agora sobre o julgamento eu não sei se há não. Só acredito que nos arrependemos de tudo que fizemos de ruim na nossa vida quando morremos.
beijos, até mais

leandro_trunks disse...

Não penso muito sobre iss no momento. Já fui de ficar refletindo sobre isso e acho que cada coisa a seu tempo, não cabe a mim saber o que existe após a morte ou se existe alguma coisa. Não sei se tem julgamento ou não...

Blacksand disse...

Não acredito que venha a existir um julgamento ao fim da vida que temos hoje, pois somos julgados a todo momento, seja por outras pessoas ou por fontes divinas/espirituais.

Acredito que a pós-vida não pode ser efetivamente compravada pela ciência atual, mas é algo engraçado de se pensar que muitas vezes vivemos situações inusitadas que nos remetem a "outras vidas" ou pessoas que conhecemos sem nunca antes as termos visto.

Hidekee disse...

> Kyori:

Se vc tem uma fé em algo e segue algumas primiscias, vc tem religião sim, só não sabe qual na prática xD

Com todo o tempo que o ser humano tem na Terra, tenho certeza que existe uma religião que se adapta bem as crenças de quase todos o/

E sim, maioria nem procura pensar mto nessas coisas mesmo, mas é pura questão de fé no final das contas ^^

> Naty:

No leito de morte, quem tem tempo, com certeza vai pensar no que fez em vida e se arrependerá do que fez de ruim (pelo menos a maioria). Daí fica aquela coisa: por que esperar até a hora da morte?

> Trunks:

Sei lá, sempre gostei de refletir e ver as diferentes crenças das pessoas. Sempre tem uma ou outra coisa em comum, acho isso fantástico xD

> Blacksand:

Você basicamente crê na causa e consequência, quase ação e reação, quase física! *pentelhando* hauhauhauhua...

Creio que a vida pós-morte é questão de pura fé, e tb creio que fé e ciência nunca irão se sobrepor, pois são áreas desconexas. Daí uma nunca poderá comprovar ou negar completamente a outra. É por isso que acho que nunca poderemos comprovar ou negar existência de uma pós-morte.