quarta-feira, 7 de abril de 2010

Summer Wars

Sabe quando você ouve falarem muito bem de um filme, que recebeu prêmios e tudo mais pela qualidade apresentada e além disso, pelas imagens e trailers, demonstra ser do tipo que você gosta mas não está afim de ver com legenda em inglês e decide esperar? Então, foi assim comigo com Summer Wars, um filme de animação, anime de longa metragem, que vi na última semana e que eu adorei.

Summer Wars é um longa metragem produzido pelo estúdio Mad House (mesmo de Paprika, Hellsing Ultimate, Nana, entre outros), dirigido por Mamoru Hosoda (diretor de Digimon, incluindo série e filmes, One Piece: Baron Omatsuri and the Secret Island e Toki o Kakeru Shoujo) e escrito por Satoko Okudera (mesmo escritor de Toki o Kakeru Shoujo). O anime conta a história de um jovem nerd que nunca havia sequer ficado com uma garota chamado Kenji e é convidado a um trabalho de 4 dias pela garota considerada a mais bonita da escola, Natsuki, sua senpai. Ele deveria acompanhá-la até o interior para a festa de aniversário da avó e matriarca da família da garota. Mal sabia ele que estaria sendo envolvido na família por meio de um rolo que Natsuki cria e por acaso ele recebe um email que é o estopim para sérios problemas no mundo virtual chamado OZ. O problema em OZ toma proporções enormes que afetam não só a vida virtual mundial, mas também a real!

Isso ocorre porque esse mundo OZ seria uma espécie do que a Second Life pretende ser um dia: um mundo virtual onde não só pessoas criam suas versões virtuais, mas também empresas e até governos. Nesse mundo, que possui um estilo mais "anime", lembrando Ragnarok por ser em cenário 3D mas com personagens mais 2D, justamente para que você possa acessar de computadores, notebooks, palms, videogames (incluindo portáteis) e celulares, tendo a possibilidade de resolver tudo que diz respeito ao mundo real virtualmente, como pagar contas de luz, de banco, fazer investimentos e fechar negócios empresariais. Por isso que o que ocorre no anime toma proporções enormes e se quiser dá até para parar e refletir nesse aspecto, embora o anime em si nem tenha tal pretensão, pelo menos é o que demonstra.

Mas antes de mais nada aviso que é um anime mais leve que fala mais de valores e de família, explorando essa diferença de virtual e real também. Assim como em Paprika, há situações onde mundo real se confunde com o virtual, confundindo as pessoas. Fora que também tem os momentos que o que é uma "perda de tempo" ou "brincadeira" para uns, é algo sério para outros e vice-versa.

Destaque para a demonstração do tradicional jogo de cartas japonês baseado em flores chamado Hanafuda. Interessante que depois que vi o anime passei a me interessar e definitivamente parece ser algo bem divertido para se passar tempo entre os japoneses, tão interessante quanto mahjong de quatro pessoas (o tipo paciência e o mais famoso é simples demais) mas mais simples no final das contas o estilo que jogam no anime, chamado de Koi Koi.

Além de uma boa animação, gostei da trilha sonora, inclusive baixei e ficou a ouvir vez ou outra. Os personagens, embora passem rapidamente sem poder se aprofundar muito, demonstram carisma. O tema, embora meio óbvio, é bom para ser pensado. E andas que digam, não, não tem nada a ver com Digimon, embora o traço lembre e falemos de mundo real e virtual. Portanto dissociem-se de que vão ver algo parecido com Digimon senão simplesmente não irão curtir, com sérios riscos de nem entender direito ele.

Baixei do fansubber brasileiro Otakus Fans, que disponibilizam o filme em mkv (alta qualidade), mp4 (média qualidade) ou ainda rmvb (baixa qualidade). Abaixo tem o trailer de 1:54 min para quem quiser ter uma ideia melhor de como é o anime.


Uma boa recomendação para quem quer ver um longa de animação japonesa que seja leve e divertido sem grande pretensões ou ficar pensando muito na história e no que queriam dizer. Quem busca ficar pensando demais durante o filme sugiro que vejam Kara no Kyoukai 5...

Pensamento do dia: A vida real do ser humano consiste em ser feliz, principalmente por estar sempre na esperança de sê-lo muito em breve. Edgar Allan Poe

4 comentários:

Wein disse...

Eu vi ele pra baixar, vi no lendas, mas até agora faltou coragem pra baixar xD
Parece ser interessante.

Reika disse...

Já tem um tempo que to querendo ver esse filme, mas me falta teempo DDD= Mas tá na fila, viu. Sua review só me deu mais vontade ainda de assistir. Ótimo post como sempre, Hidekii!

leandro_trunks disse...

Já baixei e só falta assistir, eu to bastante interessado, desse final de semana não deve passar xD

Hidekee disse...

> Wein:

Toma coragem e baixa. Mesmo que não ache nada demais é bom para divertir em um dia (ou noite) chato xD

> Reika:

O filme me agradou mesmo e obrigado pelo elogio ^^

> Trunks:

Sei como é cara. Estou com Kara no Kyoukai 7 aqui a um tempão já huahuahuahuahu...