sábado, 21 de março de 2009

Saúde e o poder público

Eu hoje li uma reportagem no jornal que me chamou a atenção: uma mulher que iria dar a luz a uma criança estava precisando de atendimento médico e decidiu ligar para a SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) que é chamado pelo telefone 192.

Até aí nada demais, porém o mais estranho foi o serviço de emergência ter se recusado a prestar socorro para a mulher, sob a explicação de que a futura mãe, que já se encontrava com contrações, por ela estar localizada em uma "área de risco".

O mais interessante nesta história é que o serviço foi procurado posteriormente pela equipe de reportagem do jornal e eles afirmam que é um procedimento definido pelo Ministério da Saúde, de que o SAMU não é obrigado e não deve entrar em lugares considerados "áreas de risco", onde o paciente precisa se deslocar a uma "área segura"!

Ou seja, no momento que o SAMU se recusa a atender a pessoa, o serviço está negando prestar socorro, um caso de negligência e omissão de socorro, indo contra o juramento que qualquer médico faz ao se formar. E o pior disso tudo é o governo não só concordar como incitar isso!

Então, se uma pessoa é pobre e mora em "áreas de risco", caso mais que comum em nossa realidade brasileira, ela não só tem a ausência de segurança, como também a ausência de direito a um socorro de emercência. Logo é o total descaso do poder público para o cidadão de baixa renda, já que se ele mora em um local considerado perigoso, isso é culpa dos governos, não importa se são municipais, estaduais ou federais.

É obrigação dos governos governarem para todos. Entretanto, tais casos só demonstram que estamos aos poucos caminhando para trás no que se pode considerar de "evolução da sociedade", onde quem "mora bem" geralmente tem condições de pagar um serviço privado de saúde, com ambulância e tudo mais. Logo começam a parar de investir em saúde como deveria, porque o que tem condições não utiliza o serviço público, quem é muito pobre simplesmente está marginalizado e sobra o meio termo do caso, que seria uma fatia da classe média, pois uma outra parte se acha rica o suficiente para não utilizar serviço público.

Notem que isso tudo é um ciclo vicioso e uma tremenda bola de neve que tende a chegar a casos como falência de serviço público de saúde. E o mais interessante é que tudo também está atrelado a questão de segurança pública, pois se uma determinada área tem segurança, casos de emergência gerados por violência ou crimes tendem a reduzir, deixando as emergências liberadas para trabalhar com casos restantes. Mas as vezes parece não adiantar mostrar a lógica disso, pois muitos políticos esquecem que não estão no cargo de favor, mas sim para governar para o povo, o qual o elegeu, e assim deveria superar desavenças partidárias e picuinhas pessoais e trabalhar para o bem do povo.

A cada dia que passa tenho mais vergonha da política brasileira, onde cada vez mais, paulatinamente mas progresivamente, o puder público vai sendo direcionado apenas a quem tem status sociais. Claro que isso não é "novidade", sempre houve, mas quando chega a ponto de colocar uma cartilha de procedimentos de ignorar um cidadão por estar em uma "área de risco", o governo passa a homologar que saúde não é para todos.

Sorte do dia by orkut: Nós somos o que pensamos (só não pense que você é um super-herói e não tente voar)

6 comentários:

sami disse...

Apesar de tudo,o que fazemos sobre tudo isso? Absolutamente nada.Somos incopetentes o suficiente para colocar um analfabeto e um homossexual (que só contribui após sua morte) no governo.
Apesar de tudo,creio que até alguns bombeiros não se dedicam o suficiente para salvar alguém (se estiverem correndo risco de vida),o importante para o ser humano é o bem próprio e como muitos vão vai tirar proveito de sua profissão para conseguirem o dinheiro de um jeito mais fácil.
Interessante você citar esse ocorrido no seu post,o estranho é que mesmo eles sabendo dessas coisas,não fazem nada para solucionar esse caso,pelos nossos "pensares",elegemos alguém para ser nosso "comandante"/voz do povo,mas o que entra por um ouvido,passa pelo outro,né?
O estranho é que o povo paga por isso.
Bem,chegou agora XD...Gostei das imagens de enfermeiras~

sami disse...

Nossa...Seu blog e o do Defi,são perfeitos mesmo no requisito "imagens"! *-*~

Hidekee disse...

>sami:

Obrigado pelo elogio. Me sinto lisonjeado xD

Olha, isso é outro ponto. Saber escolher as pessoas no poder, que vão nos representar, é importante. Porém não é só isso. Imagine que vc vote em alguém que vc confiava mas depois nem sequer se preocupa em acompanhar se o dito cujo está fazendo o que prometeu ou não. Vc é culpada também por não cobrar atitude. E um presidente não governa sozinho também. Eleger qualquer um para ser deputado ou senador é no mínimo burrice...

Sobre o analfabeto, eu tenho certeza que o país está BEM melhor na mão do analfabeto que na mão do sociólogo anterior a ele. Isso posso provar com certeza e por isso que sei que não importa o candidato, no grupo de antes eu não voto mesmo xD

Sami disse...

Nota: Um dia,eu ainda viro anarquista e vou pra China! XD

Hidekee disse...

>Sami:

Vc vai ser morta qdo chegar lá ç.ç

Aeon disse...

Olá...vi esse site por acaso e gostei dele,estou construindo 2 grandes sites,um de animes de A a Z,e outro com o tema Chrono trigger,não sei se vc ja ouviu falar desse jogo,quem sabe a gnte faz uma parceria,show seu blog