sexta-feira, 6 de março de 2009

Transportes coletivos

Eu já estava a discutir sobre transportes coletivo no Brasil, mais especificamente ônibus no Rio de Janeiro. Mas sempre surgiam um ou outro assunto que achava mais relevante ou que tinha que aproveitar o momento para postar e adiava esse assunto.

Porém hoje, com a notícia muito divulgada nos noticiários televisivos e na internet, além de ter certeza que amanhã estará estampada na primeira página dos impressos, de que passageiros de trens ficaram presos em tiroteio no subúrbio do Rio de Janeiro, me motivou a fazer esse comentário aqui sobre os transportes coletivos.

Primeiramente o que se espera de um transporte coletivo? Eu creio que se espera que ele seja rápido, confortável dentro do possível, confiável e seguro. Eu não estudei nada das ciências relacionadas, mas sei pelo meu bom senso que é isso que a população espera de um transporte.

Depois, o que seria um transporte coletivo efetivamente e a quem pertence? Os transportes coletivos são meios de levar a população de um lugar a outro aglomerados de modo a desafogar as vias públicas, pois imagine se CADA um que usa trens, metrôs e ônibus usassem carros para se locomoverem! Agora tem uma parte que é MUITO distorcida no dia a dia de cada um. Os transportes públicos pertencem a cada um de nós! É nada mais que uma serviço concedido pelo governo para que uma empresa privada a explore. Teoricamente, se a empresa prestar um péssimo serviço ela pode perder o direito a concessão. Na prática as empresas se sentem as donas dos serviços e passam isso para a população, com certa ajuda do poder público também.

Vale lembrar que no Rio de Janeiro as linhas de ônibus não fora cedidas como seria o certo, um engenheiro de tráfego da prefeitura definir onde deveria haver uma linha de ônibus, abrir lecitação e daí a vencedora passar a explorar a linha. No Rio as empresas chegavam com sua proposta de linha, que era aprovada por meios duvidosos até hoje, e ela passava a explorar. Por isso existe uma grande quantidade de linhas que rodam 24 horas na Zona Sul carioca, onde moram pessoas "com dinheiro", e poucas linhas no subúrbio, com hora certa para parar. Baixada Fluminense, que é um região de várias outras cidades, a situação é ainda pior, pois para certos locais, após as 11 não tem mais ônibus. As pessoas que saem para se divertir, principalmente nos fins de semana, acabam sendo obrigadas a utilizarem vans e kombis, muitas vezes com qualidade de serviço e segurança altamente duvidosos, mas como é isso ou andar a pé a noite, muitos se arriscam. Eu mesmo já me estressei muito com vans e principalmente kombis, de modo que só as utilizo realmente em último caso mesmo.

Além disso os ônibus tem o mesmo problema dos trens cariocas: falta de segurança. Não que seja uma desgraça, mas os coletivos no Rio são tratados com certos descasos para onde se vai. Já cansei de saber de ônibus depredados, com passageiros que foram feridos. Como o caso do trem que fcou em meio a um fogo cruzado, já soube de casos similares a ônibus.

No caso de trens e metrôs cariocas, existe a falta de capacidade de absorção de passageiros, pois a cidade a cda dia aumenta mais e mais, e dessas pessoas, mais passam a usar trens e metrôs, ficando uma situação de lotação que não era para ocorrer. No horários do rush você não precisa se apoiar em nada, pois vc fica firme sem cair pelas pessoas que estão ao seu redor.

Ontem mesmo, duas vezes o metrô parou por estar sem energia no trecho a frente, a ponto de apagar as luzes e desligar o ar condicionado! Imaginem, um trem de metrô criado para TER ar condicionado sem ar condicionado com um verão de temperaturas altíssimas? Não é para menos que já cansei de ver pessoas e mais pessoas passando mal no metrô. E na linha 2, que vai para o subúrbio, passa sobre a superfície, rodeando inclusive favelas, a situação é pior, pois se o ar estiver mais fraco ou com mau funcionamento, fica um calor infernal.

Interessante que as empresas que administram trens e metrôs estão gradativamente modernizando os seus veículos e tornando a vida de muitos mais acessível, principalmente no metrô, transporte que uso muito mesmo. Acesso a cadeirantes e deficientes físicos em geral com maior facilidade, além de idosos. Além de criarem vagões especiais para mulheres durante os horários de maior movimento, reduzindo os casos delas serem molestadas.

Vale notar que isso eu NÃO vejo nos ônibus do Rio. Os mesmo ônibus antigos, velhos e com no máximo carroceria remodelada, que nem todos colocam os que possuem acesso a cadeirante como deveria ser. Para mim a lei ideal seria a que obrigasse a TODOS os veículos das empresas de ônibus a ter elevador para cadeira de rodas. Assim que as usasse não dependeria da sorte ou da boa vontade.

A cidade do Rio precisa urgentemente de uma redistribuição das linhas de ônibus, acabando com linhas similares e jogando elas para onde realmente precisa. O candidato que perdeu as eleições no segundo turno prometeu fazer isso, mas como perdeu, vamos ver se o atual prefeito mantêm a coragem que vem demonstrando contra camelôs, porque pegar carroça de quem é pobre e humilde só pelo fato dele querer trabalhar em um lugar "irregular" é muito fácil, para desafiar as empresas de ônibus e além de redistribuir as linhas, colocar também o tão falado bilhete único, acabando com a sem vergonhice que é o RioCard.

São Paulo não é nenhuma maravilha não, mas pelo menos lá o bilhete único funciona e as linhas de ônibus juntamente com isso desafoga bem um trânsito que seria mais caótico que já é. Você pega um ônibus para um lugar, que mesmo que não seja seu destino, vc desce no meio do caminho e pega outro para seguir, sem pagar a mais por isso. Segundo eu soube em Curitiba é mais eficiente ainda.

Isso não é nada, não é nada, mas além de ficar mais eficiente para quem o usa e é dono por direito do serviço, o cidadão, vai desafogar em muito os congestionamentos que existem nas ruas do Rio, que em poucos anos estará igualzinho ao trânsito de São Paulo se nada for feito. Só o caminho da saída da Urca para o metrô de Botafogo, onde o ônibus de integração pega a rua que vai para Humaitá, depois das 5 da tarde aquilo é um inferno. Se transporte público funcionasse, aquilo ali, por exemplo, não ocorreria. Espero um dia que eu possa viajar tranquilamente nos transportes coletivos com conforto e respeito ao passageiro, o verdadeiro dono daquilo ali.

Sorte do dia by orkut: Se você obedecer a todas as regras, vai perder toda a diversão

3 comentários:

Ichigo disse...

Só te digo uma coisa: o sistema de transporte publico de curitiba é ótimo! Comparado ao daqui, é uma maravilha! Onibus de 5 em 5 minutos ç_ç~ bah! Jah aqui a passagem é mais cara de demooora ._." mas andar de metrô em sampa é cool xD tá, não sei mais o que comentar u_u~ dei aí minha opinião sobre o tema, chega xD

Hidekee disse...

>Ichigo:

Poxa, realmente Curitia é um exemplo a ser seguido e acho que não implementam por falta de vontade política e por motivos escusos o.ó

E obrigado pelo comentário Ichigo =***

O triste fim do fígado conspirador disse...

Gente eu sou d Curitiba, a única coisa mesmo q vem de cinco em cinco minutos (é um palavrão as seis e meia da tarde) :P Brincadeira...

O Biarticulado é bem rapido pra vc pegar e talz, mas os terminais são verdadeiras catástrofes do urbanismo. Agora parece q vão dar um jeito nisso com a linha verde, e o metro.

Mas não pensem q essa maravilha toda ñ.O que vai salvar curitiba agora é a copa, se não... A gente ia tá bem enlatadinho.

Gostei mto do blog.
Bem bacana.
Ps.: Se vcs quiserem ver um pouco mais sobre o transporte de curitiba, dá uma passada no meu blog, q tem uma reportagem do cqc...